segunda-feira, 3 de janeiro de 2022

DOUGLAS MENDES NO SEU PRIMEIRO ANO COMO PROFISSIONAL

DOUGLAS MENDES NO SEU PRIMEIRO ANO COMO PROFISSIONAL

 SÉRIE: CHUTEIRAS ALÉM DA INVEJADA

Douglas Mendes Coelho, conhecido como Douglas Mendes ou Doguinha é o segundo atleta mutuense na nossa série Chuteiras Além da Invejada. Nasceu em 2000 aqui na cidade. Começou a jogar bola na rua com os amigos quando pequeno, entre seis e sete anos.

Vindo de uma família que tem futebol no seu DNA, com o avô, tio e pai jogando em times da região como Centenário, onde Douglas passou a infância. Em campo atuava a princípio como meia, mas hoje é atacante jogando pelas laterais e também centralizado.
 
Em Mutum passou pela escolinha do 7boll com o professor Toninho, mas aperfeiçoou seu futebol mesmo, segundo ele, no salão com o professor Eduardo Silvério, através dos campeonatos de futsal. Depois chegou a treinar no Superação com o professor Eleonar na época e no Juvenil com o Delei e Eduardo Vita. Jogou no Esporte no ano que o clube foi campeão da Copa do Café, com o Buiu.
 
Em 2021 passou por dois clubes profissionais, o Tupynambás no módulo II do campeonato mineiro e no Manchester (por empréstimo), na segunda divisão estadual, conhecida como terceirinha, ambos de Juiz de Fora. Só para ressaltar o Tupynambás disputou o quadrangular de acesso, e o Manchester (Clube formado em 2021) disputou a semifinal com o Uberaba, ficando a um passo de conquistar a vaga no Módulo II deste ano.
 
Confira a entrevista do Blog Mutum Desportivo com Douglas Mendes.
 

Esta é a sua primeira experiência fora de Mutum?
Minha primeira experiência foi em 2017 no VEC (Valadares Esporte Clube), através do Célio Pôncio, treinei por seis meses, não cheguei a disputar no profissional que na época disputava a terceira divisão mineira. Eu cheguei a fazer outros testes em times de Belo Horizonte, Cheguei a passar no Minas Tênis Clube, time de futsal. Mas acabei voltando para Mutum. A partir da experiência no VEC de Governador Valadares é que levei mais a sério o futebol como carreira. Depois do Serranense  e do Boston City de Manhuaçu, através de Alex Alencar e do ex goleiro do Cruzeiro, Gleisson, cheguei no Tupynambás.
 
Em Mutum qual partida mais te marcou?
 A partida que mais me marcou foi a final do futsal, lembro que foi em 2018. Tinha o Camilo e outros bons jogadores de fora e jogadores de mutum também como o Marfeu, Fabinho, que estavam no time adversário. Marcou porque eu joguei muito e me ajudou a ter confiança no meu futebol.
 
Como foi a decisão de ir jogar fora de Mutum?
Foi uma decisão difícil, pois eu já estava “velho” para sair. É difícil pois você tem que abrir mão de momentos com a família, com a namorada, para você atingir seus objetivos, alcançar coisas maiores.
 
Quais desafios você tem enfrentado?
Eu passei por uma lesão, quase não tive lesões no passado. Mas é sempre chato. Eu já estou melhorando, graças a Deus.
 
A sua família mora em qual bairro, ou comunidade rural, aqui em Mutum?
Meus pais moram aqui mesmo na cidade de Mutum. Minha mãe no bairro Morada da Chácara e meu pai na rua das Flores. Minha família é de Centenário.
 
Como tem sido o apoio da sua família?
Minha mãe apoia muito, sempre pergunta se eu estou precisando de alguma coisa, meu padrasto e meu pai também me apoiam, assim como grande parte da família. Isto ajuda bastante.
 
Em qual ou quais jogadores de futebol você se inspira?
Não sei dizer se há um certo. Mas gosto de ver vídeos do Neymar, do Ronaldo, do Rafinha, Gabigol. São jogadores que eu gosto de assistir.
 
Você acompanha futebol pela Tevê, streaming?
Acompanho, gosto de assistir. Quando são jogos grandes, Copa do Mundo, Champions League.
 
Cite um ou mais times de futebol te encantam atualmente aqui no Brasil? E no exterior?
Aqui no Brasil há dois times que eu gosto de assistir que são Flamengo e Atlético que jogam bonito, no exterior eu gosto de ver jogos do PSG, Real Madrid e Liverpool. São times com os quais me identifico, gosto de assistir.
 
Qual a importância na vida de quem gosta de jogar futebol ter a experiência que você está tendo?
É importante porque a gente passa a ver o futebol com outros olhos. Pois futebol é o hobby de muitos, mas também é trabalho para várias pessoas. No trabalho tem pressão, tem crítica e você lidar com isso diariamente é desgastante, mas é importante para o crescimento e nos dá outra visão do futebol.

Há mais alguém de Mutum jogando no mesmo clube que você?
Não, não tem ninguém de Mutum, na realidade a nossa região é escassa de atletas profissionais. Precisa de mais incentivo aqui na cidade, sempre tivemos grandes jogadores aqui. O que pesa na maioria das vezes é as oportunidades. A gente está longe dos grandes clubes o que torna mais difícil alguém chegar no profissional.
  
Quais as suas expectativas para 2022?
Em 2022 eu quero trabalhar bastante, evoluir bastante. Conseguir fazer um bom campeonato mineiro e conseguir o acesso para a primeira divisão com o Tupynambás, que é o objetivo do clube.
 
O Blog MUTUM DESPORTIVO agradece a atenção de Douglas Mendes e deseja sucesso na sua carreira em 2022.

quinta-feira, 30 de dezembro de 2021

ARBITRAGEM DE MUTUM: CAPACITAÇÃO E CONFRATERNIZAÇÃO

 

ARBITRAGEM DE MUTUM:

CAPACITAÇÃO E CONFRATERNIZAÇÃO

 

Crédito da foto: www.facebook.com/SEMEL

Sem dúvida, para que o futebol mutuense, e o futebol de qualquer município, atinja seu objetivo de ser uma opção de entretenimento, concorrendo inclusive com a TV paga e os streamings que se proliferam pela internet, trazendo jogos de alta qualidade das principais ligas do mundo, a capacitação da arbitragem que vai estar tangendo o desenvolvimento da partida de forma justa para as duas equipes, é primordial.

Em setembro, nos dias 10, 11 e 12, aconteceu o curso de arbitragem em Mutum com o árbitro pertencente à Federação de Futebol do Espírito Santo (FES) e à Conferderação Brasileira de Futebol (CBF) Dyorgines José Padovani.

Crédito da foto: www.facebook.com/SEMEL

Nesta quarta-feira, dia 29/12/2021, aconteceu a confraternização da arbitragem no Invejada Campestre Clube, coroando o ano de retorno dos eventos esportivos com público depois do distanciamento social imposto pela pandemia.


Colaboração: Carlos Zapp.

quarta-feira, 29 de dezembro de 2021

ATLETA DE MUTUM NA BASE DO TSUNAMI

 ATLETA DE MUTUM NA BASE DO TSUNAMI

SÉRIE: CHUTEIRAS ALÉM DA INVEJADA

Quem acompanha o futebol que existe no Brasil para além dos grandes clubes, sabe que está surgindo um tsunami no estado do Rio de Janeiro, o Maricá Futebol Clube, da cidade de mesmo nome. O time profissional fez bonito na série A2 (Segunda Divisão), chegando na semifinal nos dois turnos, perdendo no 1º para o Artsul e no 2º para o Gonçalense. A pedra no sapato do Maricá foi o Audax Rio que liderou o grupo B nos dois turnos, o que obrigou o Maricá decidir as duas semifinais fora de casa. Na Copa Rio passou pelo Madureira na semifinal e perdeu o título para o Pérolas Negras, ficando com a vaga na Copa do Brasil em 2022.

Mas a base do tsunami, alcunha do clube, também fez bonito. Destelhou os adversários e foi campeão do Carioca sub-17 da série A2 e da Copa Light. É nesta equipe de jovens vitoriosos que o atleta de Mutum, Wenderson Menezes de Oliveira, jogou neste ano. E os dois títulos tiveram intervalo de uma semana.

 

Conquista da Copa Light

Somália nasceu na cidade mineira de Betim em 2004, mas atualmente sua família mora no bairro Cantinho do Céu em Mutum. Treinou no juvenil do Esporte, sob a orientação de Fred Amigo Pôncio, e na escolinha do Cruzeiro. Joga futebol desde os 6 anos de idade.

Com apoio da família, tomou a difícil decisão de fazer sua primeira experiência na base de um clube profissional.

O blog Mutum Desportivo fez um “ping-pong” com o primeiro atleta da nossa série Chuteiras além da Invejada.

 

Em Mutum qual partida mais te marcou?

O final da Copa Raposinha.

 

Como tem sido o apoio da sua família?

Muito bom e importante para mim.

 

Em qual jogador de futebol você se inspira?

Cristiano Ronaldo.

 

Você acompanha futebol pela TV ou por aplicativo?

Sim, acompanho.

 

No momento qual time de futebol mais te encanta aqui no Brasil?

Flamengo.

 

E no exterior?

Real Madrid.

O Mutum Desportivo agradece a atenção do atleta e deseja que em 2022 conquiste mais vitórias em sua carreira. 

 

NOTA DO BLOG: A série Chuteiras Além da Invejada objetiva registar as experiências de atletas de Mutum em times de base fora do nosso município. Sugestões e contribuições dos leitores serão bem vindas.


FRANÇA VENCE O CAMPEONATO MUNICIPAL DE ASPIRANTES

 

FRANÇA VENCE O MUNICIPAL DE ASPIRANTES

 


O Campeonato Municipal de Aspirantes em 2021 foi composto por nove equipes divididas em três chaves, assim como as equipes titulares.

CHAVE A: Humaitá, Centenário e Beira Rio.

CHAVE B: Ocidente, Leandros e Cachoeirão.

CHAVE C: França, Santa Rita e Barcelos.

 

Campanha dos França

FASE DE GRUPOS

FRANÇA 2 X 2 SANTA RITA.

FRANÇA 4 X 0 BARCELOS.

 

FINAIS

SEMIFINAL: FRANÇA 1 X 0 LEANDROS

FINAL: FRANÇA 1 X 0 HUMAITÁ

 

Nesta categoria havia idades distintas, jogadores ainda considerados juvenis e outro veteranos. O destaque do time foi Neizinho e o artilheiro foi Gil França. O resultado vitorioso é fruto de trabalho de longo tempo, mesmo a comunidade estando com seu campo de futebol inativo. Recentemente o time disputou também o campeonato de Alto São Luís (Conceição de Ipanema).

O blog Mutum Desportivo parabeniza o time aspirante dos França pela conquista invicta de mais um troféu.

Na categoria titular o campeão municipal é o Humaitá que venceu o Ocidente na final, com o Estádio Beira Rio lotado, por 3 x 2.

 

Colaboração: Carlos Zapp

sexta-feira, 23 de julho de 2021

PRATELEIRAS & PATAMARES DA B: DOIS GRANDES NAS BAIXAS

 


FONTE: https://fairplay.pt/futebol/brasil/triste-situacao-cruzeiro-como-sair-lamacal/

SÉRIE B: 2021 – 14º rodada

 

PRATELEIRAS ALTAS

ORD

PONT.

CONFRONTO

PAT.

33

NÁUTICO-PE X BRUSQUE-SC

A X B

30

VASCO DA GAMA-RJ X GUARANI-SP

A X B

30

OPERÁRIO-PR X CORITIBA-PR

A X B

 

Os confrontos das prateleiras altas desta rodada contará com equipes do patamar A enfrentando equipes do patamar B. Mas há confrontos Os três primeiros colocados então nela. Dois seis clubes três são da Região Sul, registrando o confronto estadual entre Operário-PR X Coritiba-PR.

NÁUTICO-PE X BRUSQUE-SC: O tradicional Náutico que faz uma campanha reversa do ano passado pega o emergente Brusque. Vamos ver o quanto o gás do Náutico aguentará na primeira colocação.

VASCO DA GAMA-RJ X GUARANI-SP: O confronto sudestino coloca frente a frente o Descendente Vasco da Gama contra o Guarani, que assim como o Náutico, vem fazendo uma boa campanha em 2021.

OPERÁRIO-PR X CORITIBA-PR: O confronto paranaense dá ao Coritiba a chance de provar nas terras da Araucária que a má campanha no estadual foi um hiato diante da luta para voltar para a série A.

 

PRATELEIRAS MÉDIAS

ORD

PONT.

CONFRONTO

PAT.

29

SAMPAIO CORREA-MA X CRB-AL

A X B

21

AVAÍ-SC X BRASIL-RS

A X C

19

PONTE PRETA-SP X GOIÁS-GO

A X C

15

CSA-AL X VITÓRIA-BA

B X C

 

As prateleiras médias desta rodada está recheada de confrontos regionais, 3 dos 4, sendo dois nordestinos. Outro fato a constatar é que segue com times do patamar A ocupando até a 6ª prateleira.

SAMPAIO CORREA-MA X CRB-AL: Este confronto traz dois nordestinos que veem fazendo bonito na Série B, seguindo o Náutico. Abrilhanta mais a Região Nordestina que traz a 1ª prateleira da Série A.

AVAÍ-SC X BRASIL-RS: Fazem o confronto do sul nas prateleiras médias. Apesar de não ser estadual como o das prateleiras altas, mas traz o gangorrante Avaí enfrentando o Brasil de Pelotas que faz até aqui um campeonato rastejante.

PONTE PRETA-SP X GOIÁS-GO: Como não há confronto intrapatamar no patamar A ficou para o único time que enfrenta um time do patamar C ficar na 6ª prateleira. Mas no G-4 o Esmeraldino tem a chance de se manter diante da Ponte no Z-4. É o único confronto que não é regional nas prateleiras médias.

CSA-AL X VITÓRIA-BA: Como os alagoanos nesta rodada não saíram de confrontos nordestinos, então coube ao CSA-AL abrir os enfrentamentos entre os patamares B e C. O azulão das Alagoas pegará o Vitória que busca se firmar no campeonato.

 

PRATELEIRAS BAIXAS

ORD

PONT.

CONFRONTO

PAT.

11

VILA NOVA-GO X CRUZEIRO-MG

B X C

10

LONDRINA-PR X REMO-PA

B X C

10º

10

CONFIANÇA-SE X BOTAFOGO-RJ

B X C

 

Nas prateleiras baixas temos a presença de dois grandes clubes (Cruzeiro-MG e Botafogo-RJ).

Outro fato interessante é a presença de clubes de todas as regiões do Brasil. Tornando-as mais democráticas que a demais. Evidente que está possibilidade só existe com a presença do Remo-PA, único clube do norte. Ainda conta com 3 das 4 equipes que ascenderam da Série C. Curiosamente a única que não se encontra entre as prateleiras baixas está na 1ª ao encarar o Náutico.

VILA NOVA-GO X CRUZEIRO-MG: O ascendente Vila Nova enfrenta o remanescente Cruzeiro que rasteja pelo patamar C e neste momento no Z-4.

LONDRINA-PR X REMO-PA: Confronto de ascendentes, pois as duas equipes vieram da série D do ano passado.

CONFIANÇA-SE X BOTAFOGO-RJ: Dizer o que quando o Botafogo-RJ está no limite entre os patamares B e C? E enfrenta o remanescente Confiança-SE que tenta manter o estado de Sergipe no segundo estágio do futebol nacional, superando em relevância o Rio Grande do Norte, Paraíba e Piauí.

 

 

SOB A ÓTICA DOS PATAMARES

Não há confronto intrapatamar.

 

CONFRONTOS INTERPATAMARES

 

A X B

NÁUTICO-PE X BRUSQUE-SC

VASCO DA GAMA-RJ X GUARANI-SP

OPERÁRIO-PR X CORITIBA-PR

SAMPAIO CORREA-MA X CRB-AL

AVAÍ-SC X BRASIL-RS

 

A X C

PONTE PRETA-SP X GOIÁS-GO

 

B X C

CSA-AL X VITÓRIA-BA

VILA NOVA-GO X CRUZEIRO-MG

LONDRINA-PR X REMO-PA

CONFIANÇA-SE X BOTAFOGO-RJ

 





PRATELEIRAS & PATAMARES: DOIS TRICOLORES NORDESTINO NA ALTA PRATELEIRA DA A

 


CONFRONTOS POR PATAMARES

 

INTRAPATAMARES

 

A X A

 

FORTALEZA-CE X RED BULL BRAGANTINO-SP

 

B X B

 

SANTOS-SP X ATLÉTICO-GO

 

C X C

GRÊMIO-RS X AMÉRICA

 

 

CONFRONTOS INTERPATAMARES

 

A X B

PALMEIRAS-SP X FLUMINENSE-RJ

ATLÉTICO-MG X BAHIA-BA

ATLÉTICO-PR X INTERNACIONAL-RS

 

A X C

FLAMENGO-RJ X SÃO PAULO-SP

 

B X C

SPORT-PE X CEARÁ-CE

JUVENTUDE-RS X CHAPECOENSE-SC

CUIABÁ-MT X CORINTHIANS-SP


terça-feira, 20 de julho de 2021

A GEOGRAFIA DO FUTEBOL 2021 - 01

 


GEOGRAFIA DO FUTEBOL 2021 – 01

DATA: 20.07.2021

A B

AMÉRICA- MG ↔GUARANI-SP

CUIABÁ-MT ↔ CRB-AL

GRÊMIO-RS ↔ NÁUTICO-PE

CHAPECOENSE-SC ↔ CORITIBA-PR 

Depois de onze rodadas temos entre os quatro na zona Z (de rebaixamento) três dos quatro que subiram em 2021.

Já na G-4 temos um time sulino, um sudestino e dois nordestino. Assim teríamos o nordeste que hoje tem quatro times indo para 06.

De retorno teríamos apenas o Coritiba que trocaria de lugar com o chapecoense. O Guarani assumindo o lugar do América onde o são Paulo tomaria um lugar de Minas Gerais.

Alagoas tomaria o lugar do Mato Grosso em o Grêmio cederia para o Náutico.

B ↔ C

CONFIANÇA-SE ↔ FERROVIÁRIO-CE

VITÓRIA-BA ↔ TOMBENSE-MG

PONTE PRETA-SP ↔ GRÊMIO NOVORIZONTINO-SP

LONDRINA-PR ↔ YPIRANGA-RS

A região norte não teria nenhum acesso para a B neste momento, mas o Remo-PA tenta sobreviver na Série B.

O nordeste que está com dois acessos para a Séria A, conta com dois descensos para Série C.

O Centro-Oeste não entra na jogada. Não há time na Série C e apenas dois times na B.

O Sudeste está no superávit. Dois acesso, um em cada grupo, e apenas um descenso. Minas Gerais passaria a ter três equipes na B, Cruzeiro que já está, América por descenso e Tombense por acesso.

 O sul fica neutro com um acesso e um descenso. O Rio Grande do sul, assim como Minas Gerais, passaria a ter três times na B (Brasil de Pelotas que já está, Grêmio por descenso e Ypiranga por acesso. Teríamos o clássico do oeste, Ypiranga x Chapecoense.

CONFIANÇA-SE ↔ FERROVIÁRIO-CE: Ceará seguiria na ascendente, ocupando agora a Série B com o Ferrão, Sergipe sairia da B.

VITÓRIA-BA ↔ TOMBENSE-MG: Bahia teria aí um dos seus dois descensos. Cedendo uma vaga para o Sudeste. O histórico Vitória-BA pela segunda mais uma vez para o terceiro patamar do futebol nacional.

PONTE PRETA-SP ↔ GRÊMIO NOVORIZONTINO-SP: Uma troca dentro do estado de São Paulo. Mudança estadual. Campinas sairia da Série B ascendendo o Guarani e rebaixando a Ponte Preta. O Grêmio Novorizontino seria a única equipe da série B em 2022.

LONDRINA-PR ↔ YPIRANGA-RS: Nessa mudança dentro da própria região sul, o Paraná ficaria apenas com o Operário na série B, seguindo o Inverso do Rio Grande do Sul e Minas Gerais. Londrina faria o bate-e-volta enquanto o Ypiranga está no caminho de um acesso quase conseguido ano passado.

 C ↔ D

JACUIPENSE-BA ↔ ABC-RN

SANTA CRUZ-PE ↔ CASTANHAL-PA

PARANÁ-PR ↔ CASCAVEL-PR FCC

OESTE-SP ↔ FERROVIÁRIA-SP

O Norte alçaria mais uma equipe na Série C. O Castanhal ocuparia a vaga deixada pelo Águia de Marabá, roubando a vaga do nordeste.

O Nordeste com duas quedas para a D, só teria o ABC para o acesso, apagando o brilho de vez com a situação favorável entre A↔B. Igualando acessos e descensos.

O centro-oeste nem sobe, e não cai por não ter participação na série C.

O sudeste faria seu troca-troca paulista, levando a ferroviária a ocupar o lugar do descendente Oeste. Pela segunda vez a Cidade de Barueri sairia da seriação (A, B e C)

O sul teria o seu troca-troca paranaense.

JACUIPENSE-BA ↔ ABC-RN: O futebol potiguar voltaria para a seriação enquanto Bahia amargaria seu segundo descenso em 2021. Mas a Juazeirense segue na cola com o mesmo tanto de ponto no grupo D da Série D.

SANTA CRUZ-PE ↔ CASTANHAL-PA: Aqui Pernambuco apaga o brilho do acesso do Náutico. Já tivemos a desistência do Salgueiro da série D, agora o Santa Cruz visitaria o último patamar pela segunda vez no século XXI.

PARANÁ-PR ↔ CASCAVEL-PR FCC: Nesse troca-troca Paranaense o interior passaria a ter seu segundo time na Série C com o acesso da nova Cascavel, juntando-se ao Londrina que está descendo. Mas o Paraná está na briga com o São José-RS

OESTE-SP ↔ FERROVIÁRIA-SP: Mais um troca-troca paulista, com cinco times na C é bem provável que um caia. E com cinco times na C é bem provável que um suba. Araraquara arranca uma vaga da região metropolitana.

 

 

 

 

segunda-feira, 5 de agosto de 2019

O RETORNO DE UMA ANÁLISE


SÉRIE B – 15ª RODADA

O RETORNO DE UMA ANÁLISE

PRIMEIRA PRATELEIRA
BRAGANTINO-SP X BOTAFOGO-SP (37 PONTOS)

Confronto dos ascedidos
Confronto paulista.
Confronto Top-five.
Confronto A x A.
Dois clubes do interior paulista ascedidos da Série C ano passado, ocupando no momento os 1º e 4º lugares, hoje estariam na primeira divisão, representando a federação mais representativa no futebol brasileiro.


ATLÉTICO-GO X CRB-AL (32 PONTOS)

Confronto A X B
O 2º lugar pega um clube do meio de tabela que tenta se manter na segunda, enquanto se arquirrival respira por aparelhos na Série A.


CORITIBA-PR X FIGUEIRENSE-SC (32 PONTOS)
Confronto do Sul.
Confronto A X B
Dois clubes que frequentam a primeira divisão, mas que precisam se firmar na série B. O Figueirense, no meio da tabela, ver dois clubes de seu estado na zona de rebaixamento da A.



SEGUNDA PRATELEIRA

CRICIÚMA-SC X SPORT-PE (22 PONTOS)
Confronto B X C.
O Criciúma corre o risco de cair, encontra-se na zona de rebaixamento, e o Sport vem perdendo espaço na briga pelo acesso.


AMÉRICA-MG X LONDRINA-PR (19 PONTOS)
Confronto A X C.
O América vem amargando o último lugar, numa passagem direta da A para a B. O Londrina, 3º lugar, é que faz esse encontro ocupar o 5º lugar.


VITÓRIA-BA X PARANÁ-PR (17 PONTOS)
Confronto AX C.
Confronto dos rebaixados.
Assim como o América, Vitória é o rebaixado que corre risco de passar direito rumo a um degrau mais inferior. E enfrenta também um paranaense que ocupa o agrupamento A, entre os 6 primeiros.



PONTE PRETA-SP X GUARANI-SP (16 PONTOS)
Confronto B X C
Derbi Campineiro.
Confronto paulista.

É uma das partidas interessantes dessa rodada. E o horário ajuda.
Pena que não estejam na cabeça da tabela. Os nomes históricos dos envolvidos dizem por si como é uma partida que desperta interesse.


TERCEIRA PRATELEIRA
CUIABÁ-MT X SÃO BENTO-SP (16 PONTOS)
Confronto B X C.
Um que sobe e outro que desce a ladeira. São Bento irá resistir na B? E o Cuiabá terá fôlego para permanecer? A partida no centro-oeste poderá nos dar algumas pistas.


OPERÁRIO-PR X VILA NOVA-GO (15 PONTOS)
Confronto B x C
O operário é o que subiu enfrentando o Vila Nova, o que não quer descer.

OESTE-SP X BRASIL-RS (15 PONTOS)
Confronto B X B.
Confronto de vizinhança.
Apesar de ser um confronto B X B, coloca frente a frente os dois da rabeira do grupo intermediário, mas para o C que para o A. A briga é para ver quem não cai para o agrupamento C.

sábado, 1 de setembro de 2018

SÉRIE A RODADA 22: UM LAMENTÁVEL VASCO X SANTOS


 
Santos e Vasco, partida adiada no primeiro turno, fonte Lance! (FOTO: Flavio Hopp / RAW Image)

A 22ª rodada começa nesse sábado com jogos a partir das 16h00, estendendo até às 21h00. Teremos vários confrontos interessantes. Vale dizer aqui que metade das partidas, cinco, são confrontos dos considerados grandes, que eu classifico cada partida de Clássico da Dúzia, referência ao fato de termos 12 clubes no Brasil considerados grandes.

PELA ÓTICA DOS PATAMARES

Nessa rodada temos a prevalência de confrontos entre os patamares A e B. São quatro, ocupando as primeiras prateleiras do nosso sistema de avaliação de partidas, sendo justamente os quatro confrontos dos Clássicos da Dúzia. Enquanto que o quinto clássico é um confronto entre B e C, e não B e B. como se esperaria. O último do patamar B contra o primeiro do patamar C, ficando na prateleira baixa. Por isso o título do nosso post, o lamentável Vasco e Santos.

Teremos apenas dois confrontos intrapatamares, sempre ocupando a última tábua das suas prateleiras. O Atlético Paranaense e Bahia no B. clubes que ocuparam bom tempo no patamar C. E um daqueles confrontos de pouco peso, apenas 04 para um mínimo de 03.

Concluímos que nem os clubes do patamar A e os da parte superior da B, Cruzeiro, Corinthians e Fluminense, que brigam para pegar uma possível 7ª vaga na Libertadores do ano que vem. Sem menosprezar o intruso América. E intruso aqui é um elogio. Um reconhecimento.

PELA ÓTICA DAS PRATELEIRAS


PRATELEIRA ALTA
COL.
MANDANTE
X
VISITANTE
P.P
C.P
01
CRUZEIRO-MG
X
INTERNACIONAL-RS
33
A X B
02
SÃO PAULO-SP
X
FLUMINENSE-RJ
31
A X B
03
CORINTHIANS-SP
X
ATLÉTICO-MG
28
A X B

Jogos interessantes envolvendo clubes dos quatro estados representados na Dúzia (grupo dos 12 maiores clubes). Temos o São Paulo e Corinthians pelo São Paulo, Cruzeiro e Atlético por Minas Gerais, Fluminense pelo Rio de Janeiro e Internacional pelo Rio Grande do Sul. Vale destacar que Internacional segue na primeira prateleira, enfrentando clube bem classificados. Fluminense, apesar de ser do patamar B segue também na primeira prateleira.

PRATELEIRA MÉDIA
COL.
MANDANTE
X
VISITANTE
P.P
C.P
04
GRÊMIO-RS
X
BOTAFOGO-RJ
25
A X B
05
CHAPECOENSE-SC
X
PALMEIRAS-SP
21
A X C
06
FLAMENGO-RJ
X
CEARÁ-SC
20
A X C
07
ATLÉTICO-PR
X
BAHIA-BA
18
B X B

Aqui na Média temos o intrapatamar Atlético Paranaense contra o Bahia, jogo da reabilitação. Os dois clubes vêm numa ascensão necessária e no momento certo. Ambos ainda seguem na Sulamericana.

Abrindo a prateleira o quarto confronto entre patamares A X B. Flamengo e Palmeiras, ao fazer confrontos com equipes do Patamar C conseguem sobreporem em peso ao B X B.

O Ceará permanece na Média pelo fato de estar enfrentando, como no início do campeonato, clubes de maiores investimentos. Se quiser permanecer na Série A, esperando um possível clássico com o Fortaleza que está com grandes chances de subir, liderando a Série B, e fechar o trio de sucesso com o acesso do Ferrão, um clube ressurgente, depois de tantos anos na segundona estadual.

PRATELEIRA BAIXA
COL.
MANDANTE
X
VISITANTE
P.P
C.P
08
VITÓRIA-BA
X
AMÉRICA-MG
17
B X C
09
VASCO DA GAMA-RJ
X
SANTOS-SP
13
B X C
10
SPORT-PE
X
PARANÁ-PR
04
C X C

Na parte baixa dos nossos confrontos desse início de Setembro temos ali os Vasco e Santos, limítrofes entre o Patamar B e C. Sport que vem nunca descendência sem precedentes, enfrenta o rastejante Paraná que não cansa de segurar a lanterninha. Vem jogando bem. Um jogo para tentar sair de onde está, já que seu concorrente direto enfrentará o Flamengo, precisando de vitória depois da eliminação na Libertadores.

Vitória e América marcam mais um confronto entre Mineiros e Baianos. Não se trata do confronto protagonista, mas coadjuvante, necessário para ambos.